Arraste para rodar o item

Os panos Kuba constituíram uma forma de dinheiro típica do Congo. No entanto, a sua importância não se esgotava na mera utilização como meio de pagamento. Os panos eram também usados como vestuário, em ofertas, em recompensas e em dotes.

PANO KUBA

Sudoeste do Congo – Povo Kuba

Século XX

Ráfia

Sabia que…

A macuta, moeda introduzida em Angola em 1761, tirou o seu nome de uma unidade de conta local formada por 10 libongos?

No século XVII, as regiões da Guiné, Congo e Angola viviam em regimes pré-monetários em que o papel da moeda metálica era desempenhado por uma diversidade de mercadorias-moeda, entre as quais conchas, metais, sal e também têxteis de produção africana ou europeia.

Entre os têxteis de produção local encontram-se os panos Kuba ou Shoowa, peças de ráfia — matéria extraída de uma palmeira — cuidadosamente tecidas em quadrados e decoradas com padrões geométricos. Os panos Kuba eram bastante apreciados por vários grupos étnicos do Congo e regiões circunvizinhas, que os usavam como vestuário, objeto de adorno e instrumento de mediação social numa diversidade de contextos: na distribuição de dádivas pelos chefes locais, em cerimónias e festividades, e ainda no pagamento de dotes, compensações, coimas ou tributos.

A sua confeção não estava aparentemente reservada a grupos especializados, envolvendo antes toda a comunidade. Os panos podiam ser cosidos para formar peças de maior dimensão, podendo ainda ser adornados com pequenos búzios (os caurins). A partir do século XIX, a expansão do caurim levou gradualmente ao abandono dos panos Kuba como meio de pagamento.

Em Angola, no século XVII, circulavam panos semelhantes conhecidos por “libongos”, ou “moeda de palha”, usados na generalidade das transações e pagamentos locais, assim como no agasalho dos escravos exportados para o Brasil. Os libongos eram também usados nos pagamentos à infantaria estacionada em Luanda, na proporção de 1/4 do valor, e foram apenas abandonados com a introdução da moeda de cobre, a partir de 1694.

Receba as novidades
do Museu do Dinheiro

Inscreva o seu email para receber novidades sobre as actividades e exposições do Museu do Dinheiro.

É obrigatória a indicação deste campo.

Obrigado.

Acabou de lhe ser enviado um e-mail para confirmar o seu registo e validar o seu endereço de e-mail.

Por favor, clique no link nesse e-mail para confirmar a sua inscrição.
Não foi possível subscrever o seu email. Por favor tente mais tarde.