Arraste para rodar o item

A Virgem desempenhava um papel central na religiosidade das populações medievais, esmagadoramente iletradas e muito sensíveis ao poder da imagem. As suas figuras, associadas ao Menino, realçavam o seu papel protetor e intercessor de mãe de Deus e tornavam o divino mais próximo.

VIRGEM COM MENINO

Norte da Península Ibérica 

1275-1325

Madeira policromada

Sabia que…

As figurações da Virgem com o Menino se inserem numa longa tradição de representação de divindades maternais que remonta à Pré-História?

Diz-se que uma imagem vale mais que mil palavras. De facto, a população católica dos séculos XIII e XIV, grandemente iletrada, conhecia bem o poder da imagem e era através dela que se processava boa parte da mediação entre o crente e os poderes divinos.

Através das imagens e do seu poder didático e doutrinador, a Igreja superava a barreira do latim e as complexidades da teologia. E a Virgem, intercessora e protetora por excelência, desempenhava neste contexto um papel central.

Datada de finais do século XIII a inícios do século XIV, esta figura da Virgem encontra-se na transição entre estilos e sensibilidades românicas e góticas. Apesar de incompleto, o conjunto retém ainda particular beleza, realçada pelos vestígios da policromia original. A Virgem, aqui representada como mãe de Deus, encontra-se coroada e entronizada. No seu colo, sustenta a figura do Menino, coroado, ricamente vestido, mas descalço. Com a sua mão direita, Jesus bendiz os crentes, enquanto segura as Sagradas Escrituras à sua esquerda. A mão direita da Virgem, possivelmente posterior, seguraria originalmente uma flor, globo ou cetro.

Embora se desconheça a proveniência deste conjunto, é possível que a sua origem esteja numa oficina do norte da Península Ibérica, dada a semelhança com outros exemplares da região.

Receba as novidades
do Museu do Dinheiro

Inscreva o seu email para receber novidades sobre as actividades e exposições do Museu do Dinheiro.

É obrigatória a indicação deste campo.

Obrigado.

Acabou de lhe ser enviado um e-mail para confirmar o seu registo e validar o seu endereço de e-mail.

Por favor, clique no link nesse e-mail para confirmar a sua inscrição.
Não foi possível subscrever o seu email. Por favor tente mais tarde.