Sic Transit Gloria Mundi

Sic Transit Gloria Mundi - Pedro A.H. Paixão

Exposição temporária que ocorreu entre 9 de abril e 4 de junho 2016.

No âmbito do Plano Tangente um programa de exposições temporárias do Museu do Dinheiro que visou a divulgação da criação artística emergente, nas suas várias disciplinas. O programa contemplou a apresentação do trabalho de artistas portugueses contemporâneos, em diálogo com a arquitetura do museu e as suas coleções.

As efígies, representadas em desenhos de moedas, compõem parte de um amplo ciclo gráfico de trabalhos a encarnado que Pedro A.H. Paixão desenvolve desde 2007. Retratos de um passado para além da história, do reconhecimento ou da figuração, grotescos, fantasmáticos, expõem o passar de vozes deste mundo, anónimas mas gloriosas. Figuras sem nome e sem reino que subvertem a ordem e o poder ao serem inscritas em moedas, medalhas, camafeus.

Da loucura do Capitão Ahab de Melville, que convence a tripulação a deixar a pesca por um dobrão, para se dedicar à procura suicida de Moby Dick, ao reconhecimento da tradição das hobo nickel (a arte de transformar moedas, desenvolvida por nómadas nos seus tempos de ócio,  entre um emprego e outro), propõs-se aqui uma ideia de dinheiro que pensa a sua estrutura narrativa e representativa e investiu-se numa parábola – receber, transformar, dar – em si, também, a parábola da tarefa artística.

Nestes desenhos não se “cunham” soberanos, divindades ou talismãs. Deu-se luz e voz a figuras cruciais que evidenciam o valor de troca ou de partilha humano.

 

Ficha técnica

Coordenação geral, produção executiva, montagem e iluminação de exposição 
Museu do Dinheiro - Departamento de Serviços de Apoio/Banco de Portugal

Arquitetura, projeto museográfico, gráfico e comunicação 
Departamento de Serviços de Apoio/Banco de Portugal

Estruturas e manutenção
Departamento de Serviços de Apoio/Banco de Portugal

Tradução
José Roseira

Segurança
Departamento de Serviços de Apoio/Banco de Portugal

Informações

Exposição temporária que ocorreu entre 9 de abril e 4 de junho 2016.
No âmbito do Plano Tangente um programa de exposições temporárias do Museu do Dinheiro que visou a divulgação da criação artística emergente, nas suas várias disciplinas.

Durante o decorrer da exposição ocorreu uma visita orientada por Paulo Pires do Vale.

Mais informações para info@museudodinheiro.pt ou +351 213 213 240

 

Imagens: Banco de Portugal e Pedro A.H. Paixão

Receba as novidades
do Museu do Dinheiro

Inscreva o seu email para receber novidades sobre as actividades e exposições do Museu do Dinheiro.

É obrigatória a indicação deste campo.

Obrigado.

Acabou de lhe ser enviado um e-mail para confirmar o seu registo e validar o seu endereço de e-mail.

Por favor, clique no link nesse e-mail para confirmar a sua inscrição.
Não foi possível subscrever o seu email. Por favor tente mais tarde.