Caderno de exposição - Tempus Fugit
10 de Novembro de 2017 a 27 de Janeiro 2018

3.00 €

Informação

Museu do Dinheiro

O Tempo que todos tem é o Tempo que a todos foge 

Ao criar uma ponte entre o Passado e o Presente, a exposição do objeto arqueológico transporta consigo a inevitabilidade de uma reflexão sobre a natureza da vida humana, os seus limites e a permanência no imaginário coletivo.
Embora se multipliquem em linguagens e propósitos distintos, os discursos expositivos sobre testemunhos do Passado não deixam nunca de expressar uma evidência: embora a nossa existência física seja finita, a Memória pode resistir à erosão do Tempo.
Quando o enfoque se afasta dos artefactos e se centra nos próprios vestígios antropológicos, provas derradeiras da falibilidade humana, a abordagem tende a ser mais densa, em especial quando em jogo estão fatores de proximidade geracional e geográfica que promovem uma identificação mais palpável entre o investigador e o objeto estudado.
Como atores que partilham um mesmo palco em tempos distintos, a fronteira entre as esferas dos vivos e dos seus antecessores é, por vezes, ténue e suscita questões exteriores ao campo científico e à recuperação histórica da memória. Aí, pese embora os restos mortais humanos componham, antes de mais, um conjunto de dados técnicos que importa interpretar, a curta distância que deles nos separa acarreta consigo um fenómeno  identitário difícil de ignorar que, em muitas situações, é também potenciado pela imutabilidade do cenário.
Neste prisma, o Museu do Dinheiro, atual ocupante da Igreja de São Julião, promove a História do lugar ao criar uma exposição sobre alguns dos seus antecessores próximos, a população da primeira metade do século XIX sepultada na necrópole, revelando mais um capítulo no já longo percurso do edifício: o da sua génese enquanto espaço sagrado.

 

Receba as novidades
do Museu do Dinheiro

Inscreva o seu email para receber novidades sobre as actividades e exposições do Museu do Dinheiro.

É obrigatória a indicação deste campo.

Obrigado.

Acabou de lhe ser enviado um e-mail para confirmar o seu registo e validar o seu endereço de e-mail.

Por favor, clique no link nesse e-mail para confirmar a sua inscrição.
Não foi possível subscrever o seu email. Por favor tente mais tarde.